15 de Julho de 2017 | 12h01

Como temos andado?

Por Albert Jacobson


Whatsapp

Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito” (Gálatas 5:25).

Os dias atuais são maus. Creio que ninguém duvida disso, é só olhar em volta ou assistir algum noticiário, quer seja local ou não, mesmo trazendo notícias de outros países.

Num tempo de tantas falcatruas e desonestidades, em que o terror parece ser o companheiro constante de cada pessoa, não importando se está em sua casa ou em qualquer lugar, ficamos perplexos e descrentes do mundo. Esse é o lado bom! Não devemos esperar em ninguém humano, somente em Cristo!

Fica cada vez mais difícil reter a nossa integridade, não digo tanto pelas tentações, mas pelas coações e coerções a que somos sujeitos, vindas de toda parte, até de onde nem esperamos. Já a Bíblia nos incitava a que não nos contaminássemos com as coisas profanas “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a Boa, Agradável, e Perfeita Vontade de Deus” (Romanos 12:2).

“E guardai os Meus Estatutos, e cumpri-Os. Eu sou o Senhor que vos santifica” (Levítico 20:8). Temos guardado as Ordenanças, os Mandamentos, que Deus nos determinou? Como temos andado?

Será que podemos afirmar que temos andado segundo aquilo em que fomos instruídos pelo Evangelho? Somos boas testemunhas de Jesus Cristo?

Temo que muitos estejam esfriando em seu amor à Verdade! Será que temos andado segundo o Caminho? Será que nosso caminhar nos leva na estrada da Vida?

É sempre bom lembrar que Jesus Cristo deixou bem claro a unicidade da opção de salvação, quando “Disse-lhe (a Tomé)Jesus: Eu sou o Caminho, e a Verdade e a Vida; ninguém vem ao Pai, senão por Mim” (João 14:6).   Temos perseverado em buscar e seguir o Caminho? Ou andamos coxeando? “Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-O, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu” (1 Reis 18:21). Parece que existem muitos do tipo daquele povo a quem Elias falou e que, por andarem coxeando, não puderam dizer nada em seu próprio favor. Estamos entre os tais?

Gosto muito do adágio (ditado ou comentário) popular que diz: “O bom amigo não é quem diz o que queremos ouvir, mas o que necessitamos ouvir”. Sinceramente? Quando escrevo, penso sempre nas palavras de Paulo - “o apóstolo dos gentios” - em Gálatas 1:10, “Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? Ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo”. Simples assim! Quem quer o aplauso de todos, está fugindo da Grande Comissão, a de ir e pregar o Evangelho a toda criatura (para que alguns se tornem filhos de Deus, por adoção) e de testemunhar de Jesus Cristo em toda parte, até os confins da Terra”.

Existe uma citação em um livro de escritor russo já falecido, em que haveria dito que se um dia o encontrássemos desviado do Caminho, não deveríamos nos rir dele, mas mostrar-lhe o Caminho que tantas vezes nos mostrou, antes de ele mesmo desviar-se, sabe-se lá por que razão. Em vez do jocoso e acusador “Quem te viu e quem te vê!”, deveríamos nos achegar a essa pessoa e ajudá-la a reencontrar a Verdade, que é Jesus Cristo. Algumas vezes, infelizmente, encontramos pessoas que nos levaram a Cristo terrivelmente desviadas, e precisamos ser gratos a elas, buscando ajudá-las, como nos ajudaram, a reencontrar a Cristo, e não falarmos delas para “todo mundo”, dizendo: “Viu só fulano? Quem diria! Desviou-se horrivelmente!”. Por favor, calemo-nos e ajudemos a que nos guiou para Jesus Cristo.

Sabe, perder o Foco, nos dias atuais, está se tornando muito fácil, tal é que a Bíblia nos diz que “E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias” (Mateus 24:22). Então temos que estar sempre vigilantes, vigiando primeiro e orando depois. Cuidado! Lembre-se de Mateus 24:13 : “Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo”.

Estou certo de que cada um(a) de nós é bem capaz de responder como temos andado, ainda que muito(a)s prefiram ficar calado(a)s. A questão aqui não é acusar ninguém, mas alertar: “Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-O enquanto está perto” (Isaías 55:6).

Termino sugerindo que reflitamos na letra da seguinte canção cristã – “Primeiro amor” de Aline Barros, que diz assim: ‘Quero voltar ao início de tudo, encontrar-me contigo, Senhor. Quero rever meus conceitos, valores, eu quero reconstruir. Vou regressar ao caminho, volver às primeiras obras, Senhor. Eu me arrependo, Senhor, me arrependo, Senhor, me arrependo, Senhor. Eu quero voltar ao primeiro amor, ao primeiro amor, eu quero voltar a Deus”.

Deus sempre está pronto para a nossa volta a Ele, assim como aquele pai do filho pródigo (Lucas 15:11-24), que o recebeu de braços abertos, tão logo o filho voltou. E aí, vamos voltar a andar nos caminhos do Senhor?

Albert Jacobson é pastor cristão evangélico na Comunidade Evangélica de Campos. (pastor.albert.jacobson@gmail.com)


Mais Artigos

Alberto Fioravanti

Amemos o nosso planeta terra


José Luiz Pimentel Batista

Os justiceiros



Andre Uebe

Quissamã



VER MAIS ARTIGOS